O projeto Escol@Verde

Origem

O projeto Escol@Verde é o desdobramento de um trabalho desenvolvido numa atividade interdisciplinar (Projeto energia) sobre o tema Fontes de Energia Renováveis, realizado no Colégio Cândido Portinari, destinada aos estudantes do 2ª Série do Ensino Médio em 2017. O trabalho desenvolvido pela equipe de 11 alunos foi uma estufa automatizada e portátil, que tinha como fonte de alimentação a energia solar. Destes onze participantes da equipe, seis decidiram dar continuidade às pesquisas, logo após terem recebido um feedback positivo dos professores. A ideia do projeto Escol@Verde foi uma construção que partiu da provocação do professor de Robótica, Fábio Ferreira, orientador do projeto. Na sua visão, a equipe havia demonstrado capacidade de ampliar o projeto.

O Escol@Verde

A aprendizagem não é construída apenas dentro das paredes da sala de aula. E a disciplinarização do saber fragmenta o conhecimento, entretanto, este saber reproduzido nos fenômenos naturais e sociais é desfragmentada. O processo de ensino e aprendizagem precisa reconectar o conhecimento para que se enxergue o todo, permitindo uma visão global. Atividades interdisciplinares e transdisciplinares são importantes e devem ser aplicadas no ambiente escolar, pois permitem aos estudantes compreenderem o mundo como um todo, na sua complexidade. O Escol@Verde tem como objetivo fomentar atividades disciplinares, interdisciplinares e transdisciplinares no âmbito escolar com aulas práticas, estimulando também a pesquisa, aprendizado e convivência dentro da escola. Aplicar os conhecimentos adquiridos e estreitar a relação dentro da comunidade escolar também permeiam a proposta de uma escola que potencializa as competências e habilidades dos alunos. O projeto Escol@Verde propõe um ambiente científico, pedagógico e social a partir de uma estufa automatizada e autossuficiente. O Escol@Verde, projeto desenvolvido no Colégio Cândido Portinari, forma a estrutura tecnológica para uma escola que quer se repensar e se reconstruir. Todos os dados coletados por sensores e as ações de controle são apresentadas através deste site via IoT - Internet das Coisas, tornando as informações acessíveis a qualquer momento e de qualquer lugar, tanto para os estudantes como professores. Ademais, a estufa possui um sistema de irrigação e controle de água automático, sendo possível o cultivo em até 7 setores de plantação com configurações de rega distintas. A estufa não é dependente de fontes de energia convencionais, pois tem seu próprio sistema de alimentação com a captação de energia solar convertida em energia elétrica (fonte de energia limpa e renovável) e armazenada em uma bateria estacionária para a utilização da própria estufa, que alimentará o microcontrolador, os sensores e efetuadores.

O Escol@Verde no final de 2018